VIABILIDADE

1180 photo Viabilidade1180.jpg

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Revenue Management PLENO - NATAL - RN

No dia 15 de Outubro de 2012 estaremos em Natal dando mais um curso de Revenue Management, definir concretamente as diferenças e vermos o que realmente é e como funciona esta filosofia de gestão - Numa Parceria com o: 

INSCRIÇÕES diretamente
envie por e-mail comprovante PagueSeguri
Valor do Investimento R$: - 550,00
I
rui@ruiventura.com.br

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

O Revenue Management - Filosofia de Gestão


Há muito me ouvem dizer que Revenue Management é uma Filosofia de Gestão, eu diria inclusive a melhor e mais completa das filosofias quando falamos de alta Administração.
Esta filosofia tem algumas restrições e como venho publicando precisa que as empresas tenham algumas características específicas, a saber, e que passo a repetir:
       Capacidade finita (por exemplo, um hotel tem um determinado número de apartamentos disponíveis para vender.) (Num frigorífico um número determinado de reses para comercializar por dia.);
·         Stocks perecíveis (no caso de um hotel os quartos não vendidos em determinado dia não podem ser aprovisionados, No frigorífico não se perde o produto vendável, mas ele é limitado à Capacidade de abate);
       Micro segmentos de mercado: - Mercados com diferentes sensibilidades ao preço será que todos podem comer File Mignon, ou melhor, comprar? Então temos sim micro segmentos de mercado; 
       Procura variável e incerta; - A procura por carne no mercado é sempre por carne de gado?
       Produtos que podem ser vendidos ou reservados antes do consumo; 
       Baixas razões custos variáveis X custos fixos.
Um programa de gestão de receitas para ser bem implementado e ter sucesso deve ser baseado em preços de venda, e não em preços de custo.
Vamos entender, no entanto que mesmo não tendo todas as seis características colocadas acima, o Revenue pode e deve ser implantado desde que a maioria seja presente.
*    Não precisam estranhar o fato de eu um Hoteleiro por convicção trazer aqui um artigo sobre Revenue me referindo a frigoríficos, os motivos são dois, 1º já gerenciei departamento de Administração e custos de um dos maiores frigoríficos do Mundo na época, e claro na minha filosofia predileta o Revenue Management.
*     2º faz-se necessário e urgente que o mercado entenda que Revenue Management não é um sistema de tabelas flexível voltado apenas e tão somente para o comercial, como muitos “ditos profissionais” estão querendo fazer querer. CUIDADO.
Aproveitando o assunto Revenue Management e Frigoríficos vamos informar em primeira mão que em breve estaremos desenvolvendo junto com uma grande empresa de sistemas de gestão um sistema de Revenue Management integrado ao sistema de gestão hoteleira.
Esta mesma empresa de sistemas, como também tem uma grande participação na indústria já aceitou estudar um sistema de Revenue Management para gestão de Frigoríficos.
Atenção. -  Revenue Management Não é o que se apregoa:
*    Revenue Management é MUITO ANALÍTICO E POUCO COMERCIAL.
*      Revenue Management é estatística e matemática
*      Revenue Management é uma prática diária e continua
*      Revenue Management é pragmatismo e assertividade

Além de algumas outras características.
Então cuidado quando aparecem os “milagrosos especialistas em RM”

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

O que é Revenue Management

É a arte de Maximizar lucros, tendo por base a demanda de mercados, as previsões e otimização de resultados, baseado em cálculos matemáticos econômicos e financeiros e de (Inventários de venda).
Temos em suma uma eficiente sistemática Administrativa e Financeira de onde saem as ferramentas necessárias para operacionalizar com consciência e ótimos resultados qualquer Unidade Hoteleira ou qualquer outra empresa onde este sistema possa ser implementado.
Vamos entender que por complexo, um sistema de Revenue Management pode e deve ser implementado em empresas que tenham as características a saber:

*    Capacidade Finita (por exemplo, um Hotel tem um determinado número de apartamentos);

*    Stocks Perecíveis (Diária de Hotel que você não vendeu hoje, você não consegue recuperar);

  Micro Segmentos de Mercado:( Mercados com diferentes e diversas sensibilidades a preços);

*    Procura Variável e incerta;

 Produtos que podem ser vendidos ou reservados antes do consumo;

*    Baixas Razões custos fixos X custos variáveis.

Então se você tem uma empresa que se enquadra em algum dos preceitos acima, acredite é muito provável que possamos rentabilizá-la um pouco mais.
Encontro-o no Curso e vamos juntos cuidar, para que isso seja realidade.


domingo, 9 de setembro de 2012

O que o Revenue Management faz por quem aprender.


Nosso Curso Capacita profissionais para:
O domínio e administração das receitas geradas, e para que a projeção de números positivos sejam cada vez mais frequentes em suas unidades.
Tornar dinâmico e eficiente o sistema de Gestão, sempre devidamente fundamentado.
  • O Revenue Management sem mistérios, porque e como as coisas acontecem.
  • O que você precisa para dominar variáveis de preços mercados e as respectivas projeções.
  • Usando a experiência de 41 anos em hotelaria e mais de 25 em gerências, sempre usado o Sistema de Revenue Management, o monitor do curso da Águia Consultoria – passa sua vivência e expões casos concretos de uma carreira de administrações de sucesso.
  • Porque nunca se devem reduzir as diárias de um Hotel
  • Os departamentos que trazem receita.
  • Ao contrário do que querem fazer acreditar, nem sempre a maior receita é a de diárias ou pelo menos pode não ser nesta que se baseiam os Granes resultados.
  • A gerência dos talentos existentes, sua análise.
  • Formatação de preços, hoje não há porque elevar preços de seis em seis meses isso é uma mecânica automatizada.
  • Majoração de tabelas desnecessárias a não ser na abertura. Implantação.
  • Os segredos da gestão sem segredos.
  • E outros conceitos necessários e números que realmente importam. E fazem toda a diferença

 *** A má notícia a cerca da aplicação do RM é que o Sistema é muito analítico, fundamentado em cálculos e análises precisas, RM é uma cultura, uma filosofia que requer prática diária e disciplina para uso e aplicação, além do envolvimento de toda a equipe, a anuência da direção. 

Porque Revenue Management não é para todos:

·         Revenue Management é uma Cultura
·         Revenue Management é uma filosofia de Gestão
·         Revenue Management é estatística e matemática
·         Revenue Management é uma prática diária e continua
·         Revenue Management é muito analítico e pouco comercial
·         Revenue Management é pragmatismo e assertividade
·         Revenue Management é por si só o inicio e o fim de toda a Política / Modelo de negócio Hoteleiro e como tudo tem um início, mas neste caso não tem fim.
Algumas empresas onde o RM deve ser aplicado tradicionalmente:

Cias Aéreas
Hotéis e resorts
Hotéis Residencias
Locadoras de Automóveis
Companhias de caminho de ferro
Operadoras Turísticas
Transportadoras
Empresas de Cruzeiros Marítimos

Algumas empresas onde o RM é aconselhável...

Energia Elétrica
Empresas de Mídia –Broadcast –
(meios de comunicação).
Empresas de planos de saúde
Empresas de Manufatura
Empresas de Vestuário
Restaurantes
Clubes de Golf
Etc.

Um sistema de Revenue Management bem implantado e gerido com competência é com certeza capaz de:
Reagir rapidamente às mudanças de mercado. E vamos ter em mente que o sistema existe para prevê-las e deixar os empreendimentos em condições de “não as sentirem”, ou senti-las minimamente. O mercado está aí para reagir a nós.
Mas algo gostaria de deixar Bem Claro – Queimar preços para resolver problemas de demanda é o PIOR dos erros.


sexta-feira, 7 de setembro de 2012

A Administração Hoteleira:


Há muitos Gestores, se formam como e quando é possível centenas a cada ano ou quase, e no mercado nos deparamos com Empresários insatisfeitos, gestores por sua vez trocando de posições e igualmente descontentes, pois não conseguiram colocar em prática o que acham que aprenderam, e até talvez tenham aprendido só que isso não significa que saibam fazer.
Por outro lado investidores acompanhados de consultores financeiros que não conhecem Hotelaria e mostram dezenas de relatórios bonitos, outros nem tanto e querem convencer seus pagadores de que aquilo é assim, quando na prática tudo é bem diferente disso. Na sua maioria esses consultores se transformam e “moços de recados” e levam os recados normalmente para as pessoas erradas, pois eles não sabem como atingir os resultados que escreveram nos relatórios e em sua prepotência dizem para um Gerente comercial, por exemplo: “você tem que passar a sua ADV para “X”, perguntados como fazer eles prepotentemente respondem, você é pago (a) para isso.
Assistimos assim a um chorrilho de impropérios e de colocações errôneas jamais vistas, mas é isso que está no mercado. O consultor não sabe, e devia como aumentar a diária média, nenhum executivo dá uma ordem sobre o que desconhece, logo temos aqui o já colocado (mocinho de recados engravatado) não é vendendo que se aumenta esta, mas o Gerente comercial tem participação sim, só que como o nome diz a parte dele é comercializar.
Este é de uma forma geral o mercado que temos por aí. Cheio de despreparados desde o investidor mal assessorado ao gestor que tem tudo para aprender. Ele só tem um curso isso ajuda muito, mas não o capacita.
Paralelo com este quadro temos os oportunistas que nem sequer percebem que se os ventos mudarem, a “pseudo eficiência” deles muda também. Que eficiência é essa? A da ignorância do desconhecimento da do COMO FAZER.
Entendam uma coisa importante, quando falamos em Administração e mercados, não estamos aqui para reagir a acontecimentos e sim para que os mercados reajam à nossa forma de Administração ou nós estamos administrando de “mentirinha”.
Para Hotelaria, Companhias Aéreas, Locadoras de Automóveis, Restaurantes, Empresas de Eventos, Clubes de Golf, Algumas empresas de Manufatura, Frigoríficos e mais umas dúzias de outras, a forma de Administração mais eficaz é de longe e sem dúvida o Revenue Management, mas, por favor, vamos nutrir-lhe o respeito que merece, e não segmenta-lo.
É acima de tudo uma Filosofia de Gestão que para ser bem implementada precisa vir de cima, é muito analítico e pouco comercial, mesmo no Brasil de Hoje permite-nos trabalhar com preços para cinco anos no mínimo com muita tranquilidade e vantagem, não nos obriga a reações bruscas e inesperadas. Mas mesmo nos mais elevados meios acadêmicos trata-se de uma disciplina de Alta Administração e de MBA, onde infelizmente uma minoria consegue trafegar pela sua complexidade abrangência e eficiência.
Trata-se de um processo Administrativo que quando e se bem implementado a sua sequência tem muitas lógicas e assim seus resultados são a médio e longo prazo e seus balanços anuais são sempre crescentes – Não há espaço para as frases dos fabricantes de desculpas “Há!!!! Mas os tempos eram outros” não tem nada a ver com os tempos, trata-se de dificuldades de mercado e ou você está apto para enfrenta-las e quase não as sente ou você não está e acaba perdendo o emprego....
Um pouco de realidade para o Fim de Semana do 7 de Setembro.